sábado, 15 de janeiro de 2011

Tem sempre presente em ti o preciso momento em que me conheceste.
Há-de nascer um dia qualquer, daqui a muito tempo, talvez, em que quererei que me contes.

Como foi?

1 comentário:

Observador disse...

Cusiosity killed the cat.

Kiss