quarta-feira, 3 de agosto de 2011

A maioria das minhas amigas casaram, ou casaram e já têm filhos, ou estão prestes a casar, ou vivem com o namorado.
Só este Verão, sai mais um casamento, um baptizado e a notícia de um piqueno/a a caminho.

Depois perguntam:

Então e tu?

Alguém sabe dizer-me a partir de que idade uma gaja começa a ser considerada uma encalhada? Hum?

10 comentários:

Observador disse...

Boa questão...

Bj

Laura disse...

Mas olha que anda para aí muito encalhado(a) com casamento, filhos e tudo incluído.

Ou seja antes encalhado sozinho e feliz, do que encalhado e fazer o papel de família feliz, né?

Generalizando a coisa.

Anónimo disse...

Eu abomino essas classificações. Cada um faz o que quer ou o que pode com a sua vida e ninguém tem nada a ver com isso.

A Laura tem razão. Há famílias aparentemente perfeitas que se sustentam apenas porque alguém permite tudo e se contenta com quase nada.
Mas eu invejo esse "contentamento". Há quem seja feliz mesmo de olhos fechados e esta mania de os abrir demais e procurar o que pode não existir pode acabar em "sozinha e infeliz".
Hoje este blogue fez me lembrar um que lia em tempos.
Maria

Dança dos Dias disse...

Meninas:

Eu não duvido da felicidade destes casais. Só não gosto que passem a vida a perguntar: "E tu? Tens namorado? Quando é que te casas?".

Anónimo disse...

a tua resposta não é :E Eu? eu danço nos dias! :P
H.S.

Dança dos Dias disse...

Normalmente não dou resposta, faço cara de poucos amigos. Ou então, suspiro, faço ar de coitadinha e digo que ninguém me quer, ai de mim.

Anónimo disse...

´Parece conversa de merda mas é verdadeira...Casei-me porque quer a familia quer os amigos vinham com a mesma historia de merda...e cá o tótó foi na conversa com a miuda que estava mesmo ao lado e que não tinha culpa nenhuma (se fosse um porco a andar de bicicleta tambem marchava)e claro a conversa de merda só podia dar em merda.Já lá vão uns anitos mas pelos vistos a merda continua.

Gafanhoto

Dança dos Dias disse...

Os meus pêsames à miúda que casou contigo.
Apesar de me aborrecerem essas perguntas, nunca será a pressão vinda do exterior que me levará a tomar uma decisão desse tipo.
Acho que é uma coisa importante, que deve querer-se por si e não pelos outros.
Se, tantas vezes, dá merda quando é aquilo que queremos, nem imagino a grande merda que dá quando isso é apenas uma decisão tomada em virtude da pressão social.

Wolve disse...

Segundo as minhas colegas de secundário, 16...

Dança dos Dias disse...

Oh tristeza, oh vida de um raio, ai de mim, ai de mim!
Passei o prazo de validade há tanto tempo! Sabes dizer-me onde podem fazer-se trocas?