terça-feira, 31 de maio de 2011

Amorzinhos lindos, hoje não me apetece.

Há dias em que fico assim. Lamento, já vos disse que sou humana? Não? Esqueci-me.
Sentir-me mãe da minha própria mãe, esgota-me, cansa-me e entristece-me.

Brinquem vocês.

11 comentários:

ême disse...

*

Dança dos Dias disse...

=)

Observador disse...

Estou a divertir-me.

Chhiiuuu, não digas nada a ninguém.

Kiss

Eu próprio... disse...

Oh...e eu a pensar que eras alguma divindade bloguiana que até ajudava almas meio perdidas na internet ;-)

Anónimo disse...

Assim também não brinco, afinal há jogos que só têm piada em equipa.
Ademais, certamente saberás o quanto temos a ganhar ao perder certos jogos por falta de comparência.

J.A.

Dança dos Dias disse...

Eu próprio,
eu sou a verdadeira Madre Teresa de Calcutá.

Dança dos Dias disse...

Está certo, J.A., está certo.
Devo avisar quando me apetecer jogar outra vez?

Eu próprio... disse...

ui...assim não...
prefiro divindade a personalidade :-)

Anónimo disse...

Não será necessário, se (bem) te estiver a aprender, sabê-lo-ei...

J.A.

Dança dos Dias disse...

Estou para ver isso, então!

Olívia Palito disse...

Sentirmos-nos mãe da nossa própria mãe, deve desgastar psicologicamente. Digo eu só de imaginar a situação. Vá, força. O que vale é que amanhã é outro dia. :)

Beijo*