domingo, 14 de novembro de 2010

Quando fugir é o melhor remédio.

Estava eu em pleno ritual de conhecimento mútuo com um jovem, quando sai da boca daquela criatura charmosa, culta, de uma beleza estonteante, prontos. Assim, a meio da conversa, disse prontos.
É aborrecido que um simples pormenor me faça repensar tudo e ter vontade de fugir de imediato.

10 comentários:

Pessimista Positivo disse...

São essas e dentes encavalitados.

Dança dos Dias disse...

Ahaha
Eu tenho um dente semi-encavalitado! Um bocadinho torto, vá... Agora não sei se não será melhor manter a boca fechada... Oh, que se lixe, o meu dente semi-encavalitado, torto, dá-me uma certa graça.
Pior, pior, é a falta de uma tecla!

Pessimista Positivo disse...

Ooops. :$

Sim, teclas e parafusos.

Dança dos Dias disse...

Pronto. Assim está muito mas muito melhor!
Teclas e parafusos. Parafusos só mesmo na cabecinha e não são muitos...

dEUsA disse...

Prontos, a sério?
Pior que isso só um "percebestes?" ou um "meu ou minha"...
Credo!!

Dança dos Dias disse...

Sim, prontos, a sério... ahahah
Ou um portantos... ai, mas realmente os verbos na segunda pessoa do singular com o "S atrelado" dão-me volta ao miolinho. Ainda mais do que um prontos!

Wolve disse...

"ritual de conhecimento mútuo" é uma expressão engraçada.

Dança dos Dias disse...

Pois é. Mais engraçado que isso é mesmo o dito ritual.

Wolve disse...

I'm more of a dog person.

Filipe disse...

eu era o rei dos dentes tortos. já usei aparelho mas depois não aguentei o de contenção e um deles voltou quase à mesma posição. agora não tenho dois dentes tortos, tenho um. agora sou o rei do dente torto!