quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Ó pá, então e agora?

Posso afiançar, caríssimos, ontem à noite, com o prato em frente à cara e de faca e garfo em riste, um dos meus sonhos foi atropelado por algo semelhante a um camião TIR. Foi-me dito, sem circunstância ou solenidade ou, até mesmo, qualquer pingo de humanidade, que "a comer dessa forma, é provável que fiques gorda quando envelheceres". Primeiramente, vi-me obrigada a interpretar o papel de dama ofendida, fungar, soltar um "achas mesmo?" e suspirar, para depois me dedicar a comer tudo o que tinha no prato, que com a crise que vai não dá p'randar a deitar comida fora, não é? Comi e calei, por assim dizer. Barriguinha cheia e feliz da vida.
Eu cá não sei, mas se deus existe mesmo, tenho a certeza que é um gajo bué da fixe e que vai deixar-me continuar a comer doses industriais de tudo aquilo que me der na real bolha. Certo? Certo.


*Dedicado a uma certa miúda que vive lá para os lados do Olimpo.

4 comentários:

dEUsA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dEUsA disse...

Ai miúda... come pr'aí!!!
Que eu faço o mesmo por aqui...
Se for para rebolar, ao menos que tenha valido a pena né?
"Feliz da vida" ... como dizes...

Obg pela dedicatória... e... já sabes, quando vieres para os lados do Olimpo, avisa...
kiss

Anónimo disse...

Se Deus existe mesmo, vai é deixar que continues a poder usar aquele vestido preto. Para além de bué da fixe, era de "gajo".

J.A.

Dança dos Dias disse...

J.A., não fosse o cabrão do frio que decidiu instalar-se por aqui, era gaja para isso. Ainda serve.