terça-feira, 1 de março de 2011

Ele insiste. Continua a querer saber onde estive e o que fiz durante todos aqueles dias. Não lhe respondi. Mas, a fazê-lo com verdade, dir-lhe-ia apenas que parti à procura de respostas para as minhas perguntas. A verdade.

1 comentário:

Observador disse...

E quem diz a verdade não merece castigo...