domingo, 14 de novembro de 2010

Estupidez de duas patas.


Quando fui passear o cão, entre os raios de sol tímidos que iam despontando o céu e um ou outro chuvisco que caía teimosamente, avistei-a ao longe. Foda-se, 'tou lixada, logo havia de encontrar esta chata, pensei eu. Ela trazia pela trela uma amostra daquela raça de cães (aqueles que ai são tão fofinhos e pequeninos) que cabem na mala de algumas mulheres. Pronto, não tenho nada contra os pobres animais, embora os ache ligeiramente irritantes. E ela falou, falou e, de tudo o que disse, aquilo que me ficou retido na memória, que nem é muita, é que o cão dela tem três meses e não faz um único xixi em casa. O teu faz?, pergunta ela. Faz, respondo eu. Ah, mas estes cães são espertos, continuou ela, referindo-se à sua miniatura. Aquele mas fez-me acreditar que ela possivelmente estaria a querer dizer que o meu leão de dois meses era estúpido. Bom, rematei eu, o meu faz e faz muito. Na verdade, o meu cão de estúpido não tem nada, o que ele tem é uma coisa chamada personalidade. Faz xixi onde lhe apetece, desde o chão do quartinho dele, passando pelo chão da sala, do meu quarto ou da cozinha. Tudo depende da vontade do momento e da disposição, claro está.

Ela foi-se embora mas desconfio que, a próxima vez que a vir com a miniatura atrelada, me vai dizer que ele já começou a ter aulas de piano... 


4 comentários:

Pessimista Positivo disse...

As que começam a fazer isso com cães são as mesmas que mais tarde o fazem com crianças. "A minha já tem um dente, e a tua?" "A minha já diz mamã, e a tua?" "A minha com um ano já tinha lido a Britannica, composto uma ópera, aprendido pintura e falava cinco línguas, e a tua?"

Dança dos Dias disse...

Aiiiiiii não suporto! Cada vez que a vejo aproximar-se tremo. Medo. Me-do. Fujo assim que posso. Um dia destes em vez de me falar sobre cães, foi sobre roupa, assunto que não me interessa particularmente. Oh, mulher sofre.

Dança dos Dias disse...

Mas gostei da analogia! (sorriso)

Isabel disse...

Desde que tenho cão, descobri que não sou pessoa de me dar com donos de cães de raças pequenas. O problema nem é dos bichos coitados. São mesmo os donos, que não fazem a mais pequena ideia do que é ter um cão (um cão a sério, diga-se).